A Investida contra a Comunhão
por T. Austin-Sparks

Existem poucos assuntos que confrontam mais a essência do testemunho do Senhor do que a comunhão entre o Seu povo e, especialmente, quando há uma responsabilidade específica pelo Seu testemunho. O movimento do inimigo e toda a sua sagacidade sutil e diabólica, bem como a sua pressão e suas deturpações, serão direcionadas para destruir essa relação de comunhão. Ele vai procurar alguma forma de dividir os crentes e se introduzir no meio deles. E se você não for cuidadoso, vai resolver todas essas questões de forma natural e dizer: bem, são apenas incompatibilidades de gênios! Cada pessoa tem o seu jeito e você nunca pode misturá-las porque está lidando com diferentes temperamentos e perspectivas! Se você se permitir uma conclusão desse tipo, o seu testemunho deixa de existir e você pode muito bem abandonar sua posição no Senhor e passar a vasculhar o mundo em busca de pessoas que veem como você vê. Será que isso significa que a obra do Senhor – confiada a dois, três ou mais reunidos no mesmo lugar – só pode continuar na medida em que Seus filhos sejam capazes de se dar bem um com o outro em bases naturais? Se for o necessário, que o Senhor nos ajude na Sua obra. Temos que olhar mais fundo do que isso.

Esta condução na comunhão e relacionamentos é satânica. Pode haver terreno, elementos humanos, mas os interessados devem tomar atitude um para com o outro: o testemunho do Senhor está diretamente ligado a nossa unidade. O diabo fará tudo que puder para destruir isso, e dar um golpe, portanto, ao testemunho! Eu e você temos que ser um em nome do Senhor e defender o nosso terreno contra o inimigo! Com isso, vamos ter algo completamente diferente da tentativa de obter comunhão um com o outro em uma base natural, e teremos uma dinâmica para a comunhão.

Temos que nos dar bem uns com os outros no nome do Senhor ou então o testemunho Dele não será estabelecido. Há algo muito maior do que uma situação natural ou humana a ser tratada e, quando percebemos que por trás do que podem ser verdadeiras dificuldades há algo a mais sendo trabalhado, e que, então, devemos manter essas coisas naturais na Cruz e permanecer juntos contra o inimigo, isso vai passar. Mas nós nunca vamos fazer isso gastando muito tempo tentando nos adaptar um ao outro, e avaliando o quão longe podemos trabalhar juntos. Permanecendo ombro a ombro contra o inimigo, que está atacando nosso relacionamento, vamos encontrar o caminho da comunhão triunfante. Desça ao nível natural e o inimigo em breve irá tornar terrível a devastação de todo o relacionamento.

Lembre-se então: todas as coisas que às vezes parecem ser tão naturais são, quando analisadas mais a fundo, uma atuação do inimigo buscando atrapalhar o ganho, o avanço, o aumento, e a obtenção o domínio. E ele deve ser resistido em todas essas questões.

O Chamado é positivo

Em todas as situações, em todos os tempos, o chamado é positivo. Essa vocação celestial nunca é negativa, nem neutra, nem passiva, mas sim positiva, sempre. Você pode não ver muito em sua vida diária que torne o chamado como algo positivo. Pode ser que você cuide dos negócios na parte da manhã e cumpra o seu trabalho diário, a ronda trivial, as tarefas comuns, como é de costume dizer, com poucas mudanças acontecendo. É sempre o mesmo dia após dia, semana após semana, mês após mês, as mesmas pessoas, os mesmos cenários e, em geral, as mesmas atividades. Só em ocasiões muito especiais é que algo particularmente interessante acontece no curso diário. Seria tão fácil em alguma situação dizer: bem, na minha esfera de vida não há muito do glamour da vocação celestial! Meu trabalho é óbvio e simples. Eu tenho apenas que seguir em frente com ele diariamente e vejo muito pouco além disso. Lembre-se que em todos os momentos, em todas as circunstâncias, o chamado é positivo.

Todos os dias serão providos com oportunidades para que você aprenda a ascendência espiritual, alguma ocasião para que você possa dar valor ao seu relacionamento com o Senhor, para pôr a prova os recursos que você tem em Cristo, para crescer na graça, para conhecer vitórias. Como você pode saber que está sendo testado em tão grandes assuntos como fé, paciência ou perseverança no ambiente tão monótono, talvez pouco promissor, da vida que você está vivendo? Seria interessante saber exatamente do que o trono do Senhor é feito. Quando chegamos a esse trono, eu me pergunto se vamos encontrar um trono de ouro em um sentido literal ou se vamos encontrá-lo feito de muitas coisas. Quando passamos a analisar o trono, podemos descobrir que ele é feito de paciência, fé, perseverança e todos os elementos morais, e que constituem o poder pelo qual Ele governa. É desfrutando da paciência de Jesus Cristo que estamos participando do trono. Há algo poderoso no desenrolar final da paciência de Jesus, a fé de Jesus Cristo, a resistência. Estes são os constituintes do Seu trono.

Ele está trabalhando elementos do trono em nós agora, no monótono, desinteressante curso de nosso dia a dia. Você pode estar sendo testado para o trono. Deve haver uma intenção muito real do Senhor nessas coisas que julgamos menos interessantes em nossa vida. Lembremo-nos de que a vocação celestial é sempre positiva em todas as circunstâncias, em todos os lugares. Estamos em teste para o trono, em como essas coisas vão funcionar em nós, tanto hoje quanto no amanhã.

Hoje!

"Hoje, se ouvirdes a sua voz..." O Hoje é quando há um progresso a ser feito, e enquanto houver oportunidade oferecida. O progresso pode ainda ser feito, portanto, ainda é "hoje". Quando o dia termina, não há mais progresso a ser feito. Há uma oportunidade hoje. Quando a oportunidade terminar não será mais "hoje".

Que o Senhor nos dê uma resposta em nossos corações para o chamado, para a voz, que é, Hoje!

Publicado pela primeira vez na revista "A Testemunha e um testemunho", em Jan -Fev 1937, vol. 16-1


Origem: "The Assault on Fellowship"