O Rosto Resplandecente
por T. Austin-Sparks

Êxodo 34:29,30; Daniel 1:8-16; Atos 6:15; 7:56; 2Cor. 3:18

Você perceberá que a característica comum de todas estas passagens é o rosto resplandecente. Temos estado reunidos juntamente por um período de tempo aqui, na montanha com o Senhor, e temos que voltar, para nos dispersar em lugares diferentes, e lidar com as diferentes situações, e queremos voltar com rostos resplandecentes. Isso não precisa ser tomado literalmente. Não sempre teremos um semblante que explodirá em júbilo, mas existe aquilo que mesmo no meio da adversidade e dificuldade, sofrimento e provação, fala de algo dentro do coração que é paz de Deus, descanso de Deus, alegria de Deus. É possível conhecer a paz que excede entendimento. É possível conhecer a alegria indizível e cheia de glória, mesmo no meio de pressão e sofrimento muito grande. É possível ser reconhecido lá, mesmo num semblante marcado pela dor, algo que é de Deus.

Do que se está falando não é necessariamente de só um resplandor de nossos rostos, mas de algo resplandecendo através de nossos rostos, algo que nossos rostos indicam que é mais do que meramente persistência humana, bravura e coragem humano; algo da profunda força e graça de Deus. Isso é o que quero dizer pelo rosto resplandecente, e nestas quatro instâncias das quais lemos, temos os segredos do rosto resplandecente neste sentido. Você sabe que isso é o testemunho. Não são sempre coisas que dizemos, mas o que é expressado através de nós nos momentos de estresse e provação, provocação e oposição, antagonismo e sofrimento. Então é isso que é capturado, como se fosse de trás de nossos rostos, isso é o testemunho.

Quando se sabe que estamos passando pela provação, quando se sabe que estamos no sofrimento, quando se sabe que outros numa outra esfera atuariam e falariam e reagiriam a coisas na carne, como homens reagiriam; existe essa traição de algo do Senhor Jesus. Esse é o testemunho. É a traição do Senhor Jesus no sentido correto. E será de pouco proveito ao Senhor, pouco ganho para Ele ou nós, se enquanto voltamos e continuamos nas cenas de nossa vida, e quando haja um teste, não exista uma indicação mais plena do próprio Senhor nos nossos corações e vidas. As pessoas chegarão às suas conclusões nessa base – o que revelamos sob pressão, sob provação.

Essa é a prova do assunto, não o que sabemos e dizemos. Mas quando passamos através de dificuldades e adversidades intensas, o que é revelado em tais momentos. E para que o testemunho possa ser mantido, queremos entender quais são os segredos do rosto resplandecente. Eles são um quádruplo.

“Moisés não Sabia que a pele do Seu Rosto Resplandecia”

O primeiro é no caso de Moisés. Moisés tinha estado no monte com o Senhor e o Senhor tinha falado com ele. Moisés chegou a ver aquilo no qual o olho de Deus estava descansado. Ele ficou do lado do Senhor e olhou com os olhos do Senhor enquanto o Senhor trazia diante dele Sua própria visão, e essa visão foi expressada no tipo, no tabernáculo. Tudo passou diante do olho de Moisés nos mais mínimos detalhes. Desde a arca, do Santo dos Santos, para o Átrio e todos seus conteúdos, e o sacerdócio e sacrifícios, e ele viu no que os olhos de Deus estavam repousando. E por causa do Senhor estar falando a ele sobre isso, ele ficou vivo com a própria glória do Senhor.

É uma coisa maravilhosa reconhecer que a glória do Senhor foi transmitida a Moisés por causa daquilo que se tornou o objeto comum dos olhos deles. Ao que o Senhor estava olhando, Moisés estava olhando, e enquanto olhavam juntamente eles compartilhavam a mesma glória. Quando a própria face do Senhor se ilumina com glória? Quando é a face de Deus cheia de glória? Quando Ele olha para o Senhor Jesus. O tabernáculo era apenas o Senhor Jesus numa representação, e foi o Senhor Jesus em toda Sua Pessoa Mediacional, Sacerdotal e obra reunida num grande sistema, mas era a pessoa do Senhor Jesus em relação à comunhão do homem com Deus – o lugar, a esfera onde Deus e o homem entram em unicidade, onde Deus pode, sem sacrificar Sua santidade, ter comunhão com o homem e onde o homem pode, sem ser consumido pela própria santidade de Deus, ter comunhão com Deus. A partir Dele, o Senhor Jesus Cristo, com a realidade mais central do propiciatório Ele falará com você face a face.

Deus estabeleceu Cristo como uma propiciação. Deus vê além do modelo para a realidade, Seu Filho, e foi Cristo Quem estava no olho do Pai em toda sua obra maravilhosa, mediacional, para trazer os homens perto de Deus e Deus perto do homem. Quando isso está no olho de Deus, Sua face é cheia de glória, quando nós obtemos o que está no Seu olho, participamos da glória do rosto resplandecente de Deus. Simplesmente, apenas significa que quando estamos ocupados com o Senhor Jesus em tudo o que Ele é do Pai para nós e de nós para o Pai, quando estamos ocupados com Ele, então conhecemos o rosto resplandecente. Esteja ocupado com qualquer outra coisa e você perderá o rosto resplandecente. Esteja ocupado com você mesmo e sua própria vida e condição espiritual, de forma que você esteja sempre se auto analisando, e não demorará muito para você perder o rosto resplandecente. Olhe ao redor nas coisas como elas são no mundo e você perderá o rosto resplandecente. O segredo do rosto resplandecente é obter o pensamento de Deus acerca do Senhor Jesus, ter seus olhos onde o olho de Deus está. Isso é tremendamente importante.

A única esperança para Deus da última realização do Seu propósito é olhar para o Senhor Jesus. Ele tem toda a garantia Nele. E Ele diz, “Porque Ele é o que Ele é, meu fim é seguro, Tenho meu Sabbath, Meu descanso, Meu olho está Nele”. E até que tenhamos visto que Deus alcançou Seu fim em Cristo, e nossos olhos estiverem Nele, não obteremos o segredo da esperança e confiança, descanso e satisfação. É o segredo. É uma realidade maravilhosa.

Não posso dizer que benção isso trouce ao meu próprio coração quando o Senhor me mostrou o que Ele tinha feito do Senhor Jesus para Ele mesmo a meu favor. Estava sempre ansiando trazer ao Senhor uma vida perfeita, que agradaria Ele e satisfaria Ele, e que Ele pudesse ficar perfeitamente satisfeito comigo! Mas era impossível e parecia não adiantar tentar. Quanto mais você tenta, mais distante você parece ficar, e quanto mais você vive mais você sabe do absoluto engano de seu próprio coração.

Oh, ser capaz de chegar diante do Senhor com algo que agradaria Ele! E agora o Senhor diz, “Tenho feito a provisão para tudo isso. Tenho provido você com absoluta perfeição espiritual e moral. Tenho achado esses em Um, e Tenho colocado eles em Suas mãos. Eu aceito você Nele, Sou satisfeito com você Nele, você é aceito no Amado”. Você não pode trazer perfeição a Deus, e essa é a única coisa que satisfará Ele, mas o Senhor Jesus preenche – enche completamente – todos os requerimentos Divinos.

Em Levítico, Deus fala sobre a oferta. “Se alguém deseja trazer uma oferta”, então o Senhor proverá quanto à oferta. Você tem que desejar trazer uma oferta. E você sabe muito bem que não adianta trazer a Deus qualquer coisa que não seja absolutamente perfeita, e onde você achará isso?aquilo que é unicamente de acordo a Cristo satisfaz Deus. Quando isto rompe em nós, é descanso. É o semblante resplandecente. Quando chegamos às perfeições do Seu Filho, teremos achado o beneplácito de Deus, e ficamos, não olhando a Deus de soslaio, ficamos ao lado de Deus e ambos olhamos à mesma coisa e compartilhamos a mesma glória. O objetivo de Deus é o Senhor Jesus.

Moisés não sabia que seu rosto estava resplandecendo. É algo grande ficar ocupado com o Senhor Jesus dentro, e pessoas tomarem nota disso. “Ele não sabia que a pele do seu rosto resplandecia”, mas outros sim, e isso é o importante.

O Segredo da Face Resplandecente de Daniel

Daniel aprendeu o segredo do rosto resplandecente, e há algo mais profundo aqui, mais provador. Daniel está em Babilônia. Babilônia está na ascendência. Jerusalém está em ruínas. Conhecemos o que estas coisas significam espiritualmente. Sabemos que aquilo que realmente é inteiramente de acordo a Deus, aquilo que era desde o principio, não é encontrado hoje – aquilo onde o Espírito Santo governa absolutamente e onde tudo é do Senhor Jesus. Você não encontra isso na ascendência hoje. É o outro sistema religioso feito pelo homem que está na ascendência. Isso é Babilônia. E essa massa do povo do Senhor está em catividade a isso, a um sistema cristão fabricado pelo homem.

E aqui está Daniel, vendo aquilo que é segundo Deus, quebrado, arruinado, e ele vê esta outra coisa, que não está de acordo a Deus, tendo o domínio e envolvendo a massa do povo do Senhor. A maravilha de tudo isso é que Daniel não aceitou Babilônia. Ele não aceita as coisas visíveis. Ele sabe que Babilônia é apenas algo temporário e que Deus vai ter Seu testemunho novamente. E Deus vai, através de um remanescente, obter Sua casa novamente. Ele sabe que Deus não pode ser derrotado e por isso ele não irá se sujar com as iguarias do rei. Deus é a sua vida, e ele repudia aquilo que parece ter a vantagem por enquanto e se apega a Deus.

Daniel também vê além e vê quando Babilônia e todos os outros reinos serão dispersados. Se você aceitar Babilônia você perderá o rosto resplandecente. Se você aceitar a religião como está hoje e dizer, “é o melhor que tem”, você ficará envolvido em algo que não é de Deus. E hoje cada vez mais pessoas estão se revoltando, e não estão satisfeitas. As pessoas dizem, “oh, estar fora disto, achar a coisa real”. Deus vai ter Sua sua coisa real. Deus não pode ser roubado daquilo no qual Ele colocou o Seu coração. Coloquemos nossos corações nisso, e não aceitemos nada mais. É tão fácil dizer, “o Cristianismo está numa bagunça, porém devemos fazer o melhor de um trabalho ruim”. Mas não há alegria ao longo dessa linha. Deus está trabalhando hoje secretamente mesmo em Babilônia. E quando chegamos ao livro de Esdras, descobrimos que Deus atua soberanamente. Ele mexe o coração de Ciro e ele faz uma proclamação. Que Deus está fora de ação. Porém existe uma companhia com quem Deus tem secretamente trabalhado em Babilônia.

E Deus é visto trabalhando em Babilônia hoje com Seu próprio remanescente e eles estão gradualmente movendo-se numa separação deste sistema para que quando o tempo de Deus vier Ele tenha aquilo que é segundo a Sua mente. Mas Daniel foi o primeiro. Ele representava essa companhia. Ele permanecia pelo que era de Deus embora não fosse manifesto no momento. Não aceite nada menos daquilo no que Deus fixou Seu coração. O segredo de Daniel do rosto resplandecente estava em que Ele olhou para o fim certo de Deus e creu que num dia escuro o último propósito e pensamento de Deus era de realização certa.

O Segredo de Estevão

Estevão – todos os que estavam no conselho, olhando para ele, viram sua face como se fosse a face de um anjo. Qual é o segredo? Creio que a segunda passagem é o segredo. “e levantando seus olhos disse, vejo os céus abertos e o Filho do Homem em pé à destra de Deus”. Estevão era um homem cheio do Espírito Santo e fé, e o Espírito Santo tinha chamado a atenção de Estevão para o Senhor Jesus na glória. Leia Atos 7. é quase incomparável na literatura do Novo Testamento, e veja o lugar que ele dá ao Senhor Jesus. Ele o dirige diretamente para o Senhor Jesus na glória e, enquanto ele está sob o teste, essa é a coisa que o sustenta, e quando chega o último momento ele vê literalmente com seus olhos o que ele tinha visto durante todo o tempo com seu coração. E isso só significa isto – quando nós vemos o Senhor Jesus em glória temos visto isto, que Deus tendo obtido Ele lá, o Filho do Homem, tendo obtido um Homem todo inclusivo lá, está tudo certo para nós. Ele pode nos levar até lá.

Este que simplesmente sondou todo juízo, toda morte, todo o poder de Satanás e o túmulo. Ele esgotou tudo e Deus levou Ele até lá. Ele tinha todo o pecado de toda a criação de Adão em diante lançado sobre Ele, e então Este chegou à glória. Ele tinha todo o poder e fúria do diabo lançada sobre Ele, e Deus levou Este para a glória; o poder da Morte e Hades sendo liberada sobre Ele, e Deus levou Este para a glória. Nós nunca teremos que passar por todo o que Ele passou. Estevão viu esse Homem na glória, sendo tal Pessoa como Ele era, é a garantia de que Deus podia levar ele até lá, deixe todo o inferno cair sobre ele. É o segredo do rosto resplandecente.

Às vezes podemos, por causa de muitas coisas, nos perguntar se chegaremos à glória, se aguentaremos até o fim, mas, bendito seja Deus, Ele é capaz de nos levar até lá. Não é nosso fazer, é o fazer do Senhor. Por quê? Porque Ele já tem nosso pioneiro em Sua presença. Isso carrega você no tempo de oposição. E homens cheios com o Espírito Santo são especialmente o objeto das pedras.

O Segredo de Paulo

E agora, finalmente, o que Paulo viu sobre ele mesmo e acerca de nós. “Todos nós com rosto descoberto contemplando como em espelho a glória do Senhor, somos transformados na mesma imagem, de glória em glória” - transformados. É pelo Senhor, o Espírito. E qual é o segredo deste rosto resplandecente? 2 Cor. 4:6, “Deus brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Jesus Cristo”. O segredo do rosto resplandecente neste caso não é Cristo objetivamente, porém Cristo subjetivamente. É uma benção perceber que Aquele que foi até lá cima no Seu grande triunfo está no nosso interior. Não depende no que está fora de nós. Porém o Senhor está dentro de nós, Quem já venceu. Estamos familiarizados com os termos mas se torna um grande dia quando de repente acordamos para conhecer o que Cristo é em nós. Tem alguma vez vindo até você por um súbito lampejo de luz? Cristo em você! “Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Cristo está em vós”. “Que Cristo habite em seus corações pela fé”. Obtenha isso, espiritualmente apreendido, e você obterá o rosto resplandecente. Tudo que está em sua volta não é páreo para Ele. “Maior é Aquele que está em você do que aquele que está no mundo”

Peça ao Senhor para fazer isto viver. Saber que isto significa muita maravilha para a vida. Que o Senhor nos leve de volta com aquilo nos nossos corações que fala do Senhor Jesus! Esse é o testemunho. Nosso olho está sobre o que o olho de Deus repousa, nosso coração está sobre o que o coração está, nossa esperança está sobre a esperança de Deus, nossa certeza sobre a certeza de Deus. E é tudo o Senhor Jesus.

Primeiramente publicado na revista “Uma Testemunha e Um Testemunho” Jan-Fev 1932, Vol. 10-1

"The Shining Face"