A Lei da Vida
por T. Austin-Sparks

(Romanos 8:2)

Agora você vê o Homem Celestial representado no Senhor Jesus na terra. O tipo que Deus tenciona para nós sermos é o homem que diz, “as obras que Eu faço, não as faço de Mim mesmo, é o Pai fazendo as obras”. “As palavras – não de Mim mesmo”, O Pai fala as palavras”. Não há nada que Eu faça de Mim mesmo”, diz o Mestre. Estas coisas são muito simples, elementares, mas você não pode passar por elas. Se você está entrando nessa esfera de vida real espiritual, você descobrirá “que se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez de novo, e tudo isto provém de Deus”. Mas como acontece? Simplesmente por esta operação da Vida nos seus mais simples começos, nas suas mais delicadas formas de expressão, e você aprendendo a escutar, a colocar a fé nisso e obedecer, e você descobre que você está seguro, e a Vida aumenta, e o Senhor é capaz de avançar e fazer coisas que eram impossíveis antes de que a Vida aumentasse.

Agora, em dois ou três assuntos um pode só destacar como esta lei da Vida opera. Quando você entra na esfera espiritual, amado, nada da velha vida me manterá ao invés. Seu amor humano não será de nenhum proveito nesta esfera. A mais forte ligação humana fracassará aqui; é correto na esfera natural, você se dá muito bem com os que você ama – os relacionamentos são corretos ( estou falando agora do melhor no amor humano, onde existe amor humano verdadeiro), porém você chega à Vida Celestial, e muito em breve você descobrirá que existem fatores com os que você não se encontrou antes, tudo novo, e que estão completamente além de você, e além do poder desse amor humano mais forte para satisfazer, e se isso é tudo o que você tem, e você não reconhece este principio, seu amor humano quebrará; e seus relacionamentos sobre essa base serão todos subvertidos.

Os relacionamentos de esposos e esposas, pais e filhos, filhos e pais na vida natural, até que não haja um movimento para a vida celestial, enfrentarão dificuldades e uma quebra. Ora, o que vai acontecer, você vai aceitar isso e se sentar e dizer, “Bem, suponho que devo resignar-me a isso, é a minha cruz – há desentendimento e não podemos nos dar bem juntos por mais tempo?” Qual é o caminho? Você precisa do amor da Vida de Ressurreição, o qual é mais poderoso do que a morte – estou falando de pessoas que estão no Senhor, e aqui o Amor tem que triunfar sobre a morte. tome-o no ir para os pagãos. Você sai na maior simpatia pelos pagãos, e veja quanto tempo você ficará lá nessa base – não demorará muito em você voltar para casa! Oh, sim, você quer uma Vida Celestial que possa bem levar a cabo o assunto. Amor humano não suportará a tensão disso. Começa tudo bem, mas em breve você descobre que você está lidando com as forças do inferno, as quais fizeram seus (alvos) determinados sobre os relacionamentos no Corpo de Cristo, e o amor humano não pode sobreviver a isso. É somente o poder da Sua Ressurreição que pode destruir o poder do inferno, como aconteceu no nosso Senhor Jesus.

Quando levamos o assunto de nossos relacionamentos no nível natural descobriremos que todas as coisas temperamentais, as coisas constitucionais, começam a irritar-nos e influenciar-nos e afetar-nos, e chegaremos logo ao ponto onde, por causa das coisas em outros, reconhecemos que não podemos nos dar bem com eles. Não adianta, isso está aí, e não podemos ter comunhão. Ora, quando você chega aí, o que vai acontecer? Isso está certo? Isto é certamente uma negação do testemunho, e você tentará ajustá-lo e atenuá-lo, mas não será atenuado. Você diz a si mesmo que você não vai ser afetado por isso, porém você é afetado por isso. Não adianta colocar-se antolhos, você só quer ser pego num momento de descuido e tudo acontecer de novo. Oh, amado, como irão estas coisas serem tratadas? Tenho descoberto isto, que não adianta eu lidar com o assunto, porém o caminho de saída é este: uma adesão de Vida Divina, um novo levantamento da Vida Divina. Isto é morte, o que preciso é Vida, e se o Senhor ministra Vida, dá uma nova adesão de Vida espiritual, essa coisa deixa de dar problemas. Está aí todo o tempo, não tem se ido de dentro de mim, ou do outro. Se desço lá terei de novo todo o antigo problema, mas se estou em Vida, estará tudo bem.

Agora observe que a lei da Vida é a lei de nossa unidade no Corpo de Cristo. Somos um por Uma Vida, e é somente quando essa Vida está transbordando que temos um absoluto levante sobre todas estas coisas cismáticas que estão em nós por natureza. A necessidade da igreja em todo o mundo para superar suas divisões, todas suas cisões, desacordos, é o levantamento do poder da Sua Ressurreição. Você não pode organizar essa união, essa unidade: você não pode produzi-la tendo Conferências e decidir que você cessará de considerar coisas não essenciais, e ser um nas grandes coisas, e assim por diante. Você descobrirá mais cedo ou mais tarde que vocês estão todos novamente em desacordo; mas quando o Corpo de Cristo chega a conhecer Ele e o poder de Sua Ressurreição, chegará à unidade que faz possível o impacto do único testemunho de Jesus. É o testemunho de que Jesus vive triunfalmente pelo poder de uma Vida Ressurreta. Você vê que este é o principio todo o tempo. Tudo, amado, nossa esperança de entrar no Propósito de Deus depende da nossa união em Ressurreição com o Senhor Jesus, sobre o fato da Sua Ressurreição se tornando uma realidade experimental dentro de nosso próprio espírito; nunca chegaremos aí à parte disso.

Agora, tenho apenas tocado uma ou duas questões por meio de ilustrar este assunto, mas toca tudo. Primeiramente, temos que reconhecer e aceitar que a velha natureza deve ir-se, e dizemos à declaração de Deus quanto a isso, “Amem, estou disposto a ir-me, e pela fé eu saio. Agora, reivindico por essa posição da fé, a Vida do Senhor Ressurreto” e se você quiser realmente saber se você é nascido de novo, ouça dentro, você terá a resposta - “O Espírito dá testemunho com nosso espírito”. A lei da Vida está lhe dizendo, “agora firme, cuidado”. Essa é a prova de que Ele está lá - “Cristo em você, a esperança da glória”. Não é a vinda de algum grande cataclismo do céu rompendo, alguma aparição objetiva, e você ser varrido em alguma sensação forte. Você começa como uma criança tudo de novo com o novo principio, e esse principio é a promessa e certeza de sua completa maturidade para a plenitude da medida da estatura de Cristo se você for obediente à lei do Espírito da Vida. Oh, que o Senhor nos leve mais sobre esse nível, sobre essa base da Sua própria Vida Ressurreta, e não existe nada mais sobre o que nós falarmos, senão que esse é o inicio e continuação e o fim de todas as coisas.

Ora, o tenho colocado em palavras, aplique-o do seu modo na sua experiência própria. Deus está atrás de demonstrar a maior coisa no universo, a Ressurreição do Senhor Jesus Cristo e tudo que isso significa, e Ele quer demonstrá-lo em nós, os membros do Corpo da Ressurreição de Cristo.

Para o povo do Senhor não existem palavras tais como “em meio de vida estamos em morte”, mas o contrário - “EM MEIO DA MORTE ESTAMOS EM VIDA”.

Primeiramente publicado na revista "Uma Testemunha e Um Testemunho" 1928

Origem: "The Law of Life"